sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Cais do Carvão





Testemunho do nosso passado industrial, este antigo depósito de carvão está a ser destruído pelo mar sem que se tenha o cuidado de preservar e tornar um núcleo museológico e uma atracção turística.
Mais um local com destino adiado!

4 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Ofereço-lhe o que me foi oferecido porque de vc não me esqueço, grande amigo!

*A chuva, canta uma bela melodia
Ping, Ping...
Chove sem cessar...
Corre pelos caminhos e rios...
Rega, flores neste belo jardim.


Fernando Pessoa
A Chuva Desce a Ladeira

A ÁGUA da chuva desce a ladeira.
É uma água ansiosa.
Faz lagos e rios pequenos, e cheira
A terra a ditosa.
Há muitos que contam a dor e o pranto
De o amor os não qu'rer...
Mas eu, que também não os tenho, o que canto
É outra coisa qualquer.

Beijos nesse seu lindo coração.*


Fui à médica, ainda me mantenho na sobrevida!!!!
Precisos mais cuidados*
Renata

JORDAS disse...

Se cuida menina linda,
Não podemos perder um coração como o seu!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, querido! Meu coração não se perderá enquanto houver pessoas como você no mundo. Já posso retribuir visitas. E e venho aqui sempre que posso.
Deixo-lhe o poema que apreciou.

*LIBERA ME

Carlos Queirós

Livrai-me, Senhor
De tudo o que for
vazio de amor.
Que nunca me espere
Quem bem me não quer
(Homem ou mulher)
Livrai-me também
De quem me detém
E graça não tem,
E mais de quem não
Possui nem um grão
De imaginação.*

Vou contar um pouco a história deste post. Na madrugada anterior, eu havia despertado e fui responder a algumas visitas. Aproveitei e fui comentar um amigo que só publica de madrugada e se havia queixado de que eu lhe havia *abandonado*! Sabe que mal vejo. Então, tenho que passar o mouse, pôr num rascunho, deixar numa cor visível, etcx. E o que vi me deu cólicas!
+ ou -

*Nós escolhemos os nossos amigos.
Eu escolhi o meu 1 e melhor amigo!
Jesus*

Haja! Respondi:
*Não! é ele quem nos escolhe, e olhe lá! (nem sabemos; e quem sabe se existe? Não sou atéia, sou agnóstica). Aqui, na Terra, o Amor (no sentido Grande ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++) simplesmente acontece. Então, podemos escolher entre aceitá-lo ou rejeitá-lo. Isso é Viver, Amar.*

O que aconteceu? É obvio que um poema deste teor é muito oportuno para os *ajuizados*, os que não querem mudar nada.
As respostas foram todas neste sentido, exceto a minha.
E, por isso, fui julgada.
Ainda bem, + para o lado bom do que para o lado ruim.
Mas houve desistência justamente lá no coletivo, onde a mera pretensão é tentar dar conforto maior sempre pensando em todos e não só em mim.
Se todos fossem como vc e a Pérola e o Artur, que está ausentando-se hoje (estou triste), o mundo seria mundo melhor.
Beijos no coração.
Renata

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Há coisas e pessoas que não perco com o tempo. Há coisas e pessoas que o tempo não leva e não apaga.
Isso me faz feliz*

Uma dessas pessoas é você, meu querida amigo Jortas.
Beijos
Renata

O melhor sempre*******************