quinta-feira, 15 de julho de 2010

DEBATE DE QUÊ? DA NAÇÃO? QUAL?



"o primeiro-ministro frisou que quem o elegeu “foram os portugueses e não qualquer deputado“."  In Público online


Esta afirmação de um Primeiro Ministro de Portugal só revela que para além de muitas outras carências, não conhece o regime político em que governa, e do qual é político profissional. Não lhe conheço outra experiência de vida profissional para além dessa.
Os portugueses não elegem nenhum cargo político directamente a não ser o de Presidente da República. Todas as outras eleições acontecem para um partido. No boletim de voto aprece a sigla dos partidos.
É neles que votamos, Sr. Primeiro Ministro. V. Excelência é indicado pelos deputados do seu partido ao cargo, logo são deputados que o elegem!
O grande embuste do sistema democrático português é esse. Não podemos pedir contas nem responsabilidades aos deputados. Não sei qual o meu voto elegeu. Porque ele é creditado na conta dum partido.
Outra situação que nunca percebi é como se elegem sempre a totalidade dos deputados, quando  abstenção e os votos brancos e nulos  deveriam excluir muitos dos que se sentam na assembleia.
Afinal nem precisaria haver eleições que todos estariam eleitos. Teatro de bonifrates.
O sistema eleitoral é deveras o cancro desta democracia.
Quanto ao seu lamento do debate não se centrar nas “soluções para os problemas do país”.
Até eu que sofro de politicoteracia percebo que a solução é V. Excelência ir embora!
Não entendo como diz “Lamento que alguns políticos tenham na sua cabeça questões de poder”.
Então diga-nos o que tem na sua!

Estou farto de ver o meu país adiado!
.

1 comentário:

Pérola disse...

Na minha tem idéias maravilhosas mas estou embutida nos menos favorecidos é inútil tentar rs.
Amado,obrigado pela sua visita.
Beijokas mil.